Bem vindos ao meu espaço

Após algum tempo a navegar neste mundo de blogosferas, dei por mim ai e ali a escrever o que se pensa aqui… resolvi então criar o "Coffee Break e 3 linhas de conversa", o lado mais dia-a-dia, o lado mais soft, talvez o lado mais “santo” de Santo&Pecador. Serve este blogue, como o próprio nome o diz, para fazer uma pausa e escrever 2 ou 3 linhas sobre aqueles pensamentos, ideias e momentos (bons, maus ou mesmo aqueles assim-assim) que nos surgem durante o dia ou da noite. Vou tentar assim com as vossas opiniões e com algumas, saudáveis, discussões que por aqui vão ficando, tentar enriquecer e melhorar o meu padrão de vida e algo mais…



Logo estão todos convidados para um Coffee Break e 3 linhas de conversa,

domingo, 31 de julho de 2011

A cor!



"
O azul desejava atingir o verde, só assim encontraria a felicidade, era no verde que estava o seu amor.
Ia segredando ao arco-íris, para lhe colocar no seu caminho a cor certa. No decorrer do seu percurso deparou com uma bela cor vermelha, que olhava para ele com um ar apaixonado e tentador. Achou-a atraente e depois de uma troca de palavras, achou-a simpática. Passados três pedaços de tempo estava apaixonado. Convidou-a a misturar-se com ele, dizendo-lhe que com ela queria chegar ao verde. Fizeram inúmeras combinações de azul com vermelho, umas vezes com maior percentagem de azul e menos de vermelho, outras com menos azul e mais vermelho, mas nunca conseguiram obter um verde. Após de mais de mil e uma tentativas, não conseguiram mais do que uma magenta, umas vezes mais escura, outras vezes mais clara, mas não era o verde que tanto ambicionava.
Continuou o seu caminho, na tentativa de encontrar outra cor, que o conduzisse ao verde, mas só encontrava cores vermelhas, uma vermelhas paixão, outras vermelhas mais tímidas, mas sempre vermelhas, independentemente de inicialmente se sentir apaixonado, não conseguiu, com nenhuma, atingir o verde.
No entanto, o azul não desistiu, começou a dar um pouco de mais atenção e tempo às cores que ia conhecendo, tentando perceber um pouco da sua cor interior, pois ele sabia que a cor não brilha no exterior, mas sim, lá dentro, no interior e só brilha na aproximação de uma outra cor compatível.
Foi naquele dia, sem procurar, sem pedir ao arco-íris que lhe desse qualquer cor, que ao longe a viu… era uma cor tímida, que de tanta timidez que carregava não se conseguia vislumbrar a sua cor. Junto dela, ainda sem perceber que cor era, viu nela o que antes ainda não tinha visto nas outras cores. O brilho interior que tinha, era de um amarelo tão puro, que lhe iluminava todo o seu azul interior. Foi naquele dia, naquela hora, naquele momento que percebeu que era ali que iria encontrar o seu verde… pois o seu azul só conseguiria atingir o verde com um amarelo. Ao invés das outras todas, que tinha sonhado, a combinação dos dois dava sempre um verde, uns dias mais escuro, outros dias mais claro, mas era sempre aquele verde.
O amor! "

by Jorge Silva

3 comentários:

sonho disse...

Sempre se encontra o que se procura...:)
Beijo d'anjo

sonho disse...

Sempre se encontra o que se procura...:)
Beijo d'anjo

Santo&Pecador disse...

Sonho,
Será?

Beijo!