Bem vindos ao meu espaço

Após algum tempo a navegar neste mundo de blogosferas, dei por mim ai e ali a escrever o que se pensa aqui… resolvi então criar o "Coffee Break e 3 linhas de conversa", o lado mais dia-a-dia, o lado mais soft, talvez o lado mais “santo” de Santo&Pecador. Serve este blogue, como o próprio nome o diz, para fazer uma pausa e escrever 2 ou 3 linhas sobre aqueles pensamentos, ideias e momentos (bons, maus ou mesmo aqueles assim-assim) que nos surgem durante o dia ou da noite. Vou tentar assim com as vossas opiniões e com algumas, saudáveis, discussões que por aqui vão ficando, tentar enriquecer e melhorar o meu padrão de vida e algo mais…



Logo estão todos convidados para um Coffee Break e 3 linhas de conversa,

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

O Escritor


Porque hoje alguém me perguntou a razão pela qual eu escrevia, deixo aqui um texto que escrevi há uns tempos:

"
Quem escreve sabe que o escritor se esconde e se mostra no meio das suas palavras, nas entrelinhas. Faz delas o seu abrigo, o refúgio onde agasalha a nudez da sua própria alma. Na divagação do que passa para o papel, assume papéis do que é, e vive, do que gostaria e sonha ser. Encarna pessoas, finge ser o outro, finge falar do outro, baptiza personagens, mistura estados de espíritos e personalidades que conhece e admira, ou mesmo seres que venera.
Ao escritor é permitido escrever sobre qualquer coisa, em qualquer lugar e na companhia do que desejar. Pode escrever sobre amor no meio de uma catástrofe acompanhado pelas labaredas de um fogo homicida, sobre um desgosto numa casa na montanha acompanhado dos flocos de neve que pintam de branco a paisagem existente.
Escreve sobre tudo e sobre o nada, sobre um copo que se esvazia ou uma vela que se acende. O escritor vive duas vezes, o que sente e captura nos detalhes que passam a todos despercebidos e depois quando os conduz para o papel, dando-lhe o seu toque pessoal, o seu ADN, transportando toda a sua emoção e sentimento nas palavras e nas frases que regista.
O escritor observa o mundo á sua volta em slowmotion, provoca diálogos, questiona certezas e dúvidas, aprofunda sentimentos, mergulha nas emoções e nos enigmas de quem o rodeia na pesquisa de detalhes para a sua história, na busca da inspiração para o enredo, na procura da paixão para o seu romance ou poesia, reportando no papel as suas vivências, sonhos e fantasias e por vezes vivências, sonhos e fantasias de outros que tanto o estimularam.
Neste jogo de cores, entre o branco do papel e o preto da tinta, o escritor deixa, sempre, escapar um pouco de si em cada linha, em cada vírgula ou pausa, em cada ponto final ou parágrafo."

4 comentários:

Moonlight disse...

Meu amigo,

Como eu gosto de poder lêr e contemplar os teus escritos....nem que mesmo os tenha lido antes.E sabes?...Tenho saudades de lêr mais e mais e mais,como dantes fazia...eu bem sei que ando um tanto ou quanto sumida desta blogesfera....e tu já não escreves tanto....mas tenho saudades.:)(Sou sempre mais presente no Inverno...quando me falta o mar e o Sol,para recarregar as baterias:)))

Bjinho cheio de luar

Paula NoGuerra disse...

Escreve com alma... com todo o seu ser. Mostra quem verdadeiramente É!

Bjs doces no meu amigo xxx

Santo&Pecador disse...

Moonlight,
continuo a escrever o mesmo, não publico tanto ;) e neste momento tenho virado mais a minha escrita para o livro :)
Mas qualquer dia a poesia renasce num outro blogue.
Prometo que quando achar que já estou preparado para voltar a expor a minha poesia, te aviso. ;)

Beijo!

Santo&Pecador disse...

Paula,
nem podia ser de outra maneira.

Beijo!