Bem vindos ao meu espaço

Após algum tempo a navegar neste mundo de blogosferas, dei por mim ai e ali a escrever o que se pensa aqui… resolvi então criar o "Coffee Break e 3 linhas de conversa", o lado mais dia-a-dia, o lado mais soft, talvez o lado mais “santo” de Santo&Pecador. Serve este blogue, como o próprio nome o diz, para fazer uma pausa e escrever 2 ou 3 linhas sobre aqueles pensamentos, ideias e momentos (bons, maus ou mesmo aqueles assim-assim) que nos surgem durante o dia ou da noite. Vou tentar assim com as vossas opiniões e com algumas, saudáveis, discussões que por aqui vão ficando, tentar enriquecer e melhorar o meu padrão de vida e algo mais…



Logo estão todos convidados para um Coffee Break e 3 linhas de conversa,

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Valores...


Existem determinados valores que se vão perdendo com a idade. São instintivos numa criança, mas raros num adulto. Cabe a cada um de nós, esforçar-se por manter a criança que existe em nós.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Palavras que doem...


Se são as palavras que se soltam da boca de um filho, as que maior alegria nos proporcionam, também, são as que maior dor nos causam… mesmo sabendo que tais palavras não são nem intencionais, nem sentidas. Simplesmente, pura inocência.
Tenho saudades de ter saudades…



… e não saudades destas minhas saudades.

I hate you but I love you (acoustic live) by Russian Red

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

As coisas podem ser tão simples... nós é que por vezes as complicamos.





"Reasons to Love You" by Meiko

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Between Us



"Between Us" by Peter Bradley Adams


"
Hey stranger or may I call you my own
I know I don't know you, but there's somewhere
I've seen you before
Whatever your name is, whatever you do
There's nothing between us I'm willing to loose

Just call me if ever our paths may colide
I want you to call me under these darkened sky's
Whoever you love, whoever you kiss
The wandering between us I'm willing to miss

Now I'm drifting out over deep oceans
And the tide won't take me back in
And these desperate nights I'll call you again
and again

There's a comfort, comfort in things we believe
Other than danger, wanting the things I can't
see
Wherever you live now, wherever you walk
This distance between us I'm willing to cross

Now I'm drifting out over deep oceans
And the tide won't take me back in
And these desperate nights I'll call you again
and again

Now I'm drifting out over deep oceans
And the tide won't take me back in
And these desperate nights I'll call you again
and again

Hey stranger or may I call you my own
I know I don't know you, but there's somewhere
I've seen you before."

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Vou escrever-te uma carta.


Vou escrever-te uma carta.

Vou improvisar linhas em papel branco, deixar a lapiseira fluir, sem parar, evitando assim esconder-me nas entrelinhas.

Vou escrever o que não te consigo dizer, para conseguires ouvir o que não consegues escutar.

Vou despir os meus desejos no papel, desenhar beijos na minha caligrafia, tentar tocar-te até os dedos me esgotarem e os lábios calarem.

Vou mergulhar nesta folha, para que possas arrancar o sabor do meu corpo.

Vou agarrar as palavras, cozer as letras no branco do papel, para não se rasgarem com o tempo.

Vou dizer-te para regares os sonhos, que cultivo em ti.

Pedir-te para não pensares que não sou… deixar as palavras desvendar os meus segredos.

Pedir-te para leres e sentires o que o papel não vai esquecer.

Vou tocar as letras, bailar nas palavras, para dançares na leitura.

Vou gritar palavras para que não se percam no silêncio.

Vou escrever-te uma carta,

porque é mais fácil falar no papel do que escrever com a boca.



sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Para se receber temos de dar...


Existem pessoas que quando choram a perda de um amor, na verdade estão a chorar a perda de uma dependência. Não é o carinho, o abraço, o beijo, a partilha ou até mesmo a cumplicidade que tem falta, mas sim aquele hábito de ter quem lhe resolva os problemas.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Tem dias que a tua voz persiste em mim…




… não a consigo calar, mas tento não a ouvir.


domingo, 4 de setembro de 2011

For Emma

Simplesmente lindo!




Bon Iver - For Emma (a cappella)