Bem vindos ao meu espaço

Após algum tempo a navegar neste mundo de blogosferas, dei por mim ai e ali a escrever o que se pensa aqui… resolvi então criar o "Coffee Break e 3 linhas de conversa", o lado mais dia-a-dia, o lado mais soft, talvez o lado mais “santo” de Santo&Pecador. Serve este blogue, como o próprio nome o diz, para fazer uma pausa e escrever 2 ou 3 linhas sobre aqueles pensamentos, ideias e momentos (bons, maus ou mesmo aqueles assim-assim) que nos surgem durante o dia ou da noite. Vou tentar assim com as vossas opiniões e com algumas, saudáveis, discussões que por aqui vão ficando, tentar enriquecer e melhorar o meu padrão de vida e algo mais…



Logo estão todos convidados para um Coffee Break e 3 linhas de conversa,

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Mudança

Quando oiço dizer coisas tipo, as pessoas não mudam.
Penso: Tudo muda!
O planeta muda, o tempo muda, o relógio não pára.
Muda o ano, muda a vida, mudam os corpos, mudam as pessoas, mais uma vez; tudo muda!
Pois a mudança é natural e a única constante em toda a ciência, é a mudança.
As pessoas mudam e fazem mudar toda a vida que os circunda, unindo-se, separando-se, morrendo, nascendo, preocupando-se, despreocupando-se, auxiliando, prejudicando, irritando, tranquilizando, desprezando, acarinhando, amando, odiando, apaixonando-se, desapaixonando-se, etc.
Toda essa mudança depende da forma como fazemos as coisas acontecer, não simplesmente como acontecem.
É a maneira como as pessoas tentam, não como fazem, isso é natural.
A forma como chegamos a elas, não a forma como deixamos que as coisas sejam, o que simplesmente são.
A forma como, alojamos as velhas memórias, más ou boas e criamos umas novas.
A maneira como insistimos e acreditamos, apesar de todas as possibilidades científicas, prove que nada nesta vida é permanente, a mudança é constante.
Como é que as experiências vividas nos mudam, depende de nós.
Podemos sentir como que morremos, ou podemos sentir como uma 2ª oportunidade de vida.
Levamos de bandeja, nas palmas das nossas duas mãos juntas e em forma de concha, os arrependimentos, angustias, revoltas, mágoas, dores, etc. Se abrirmos os nossos dedos de tais fardos, deixamo-los ir.
Sentimo-nos com toda a adrenalina, necessária para viver.
Tal como a qualquer momento, podemos perder ou ganhar, podemos ter outra oportunidade de vida.
Tal como a qualquer momento, podemos morrer ou voltar a nascer.



Backed Into The Corner by Amy Stroup

8 comentários:

Pink Poison disse...

Por acaso "meu santinho diabólico", nunca acreditei na frase "certas coisas não mudam...", tudo está em constante devir e eu acredito nisso. Amizades falsas, reforçadas, novos amores, evolução do EU.

CoisasDaGaja disse...

Eu sou mais adepta da frase, "as pessoas não mudam. Revelam-se!" Obviamente que as pessoas mudam, tudo muda. Se assim não fosse, manteríamos dentro de nós a inocência com que nascemos! :)
Mas nalguns casos, é um facto que se revelam ;))
E sim. A mudança é uma constante da vida. O que parece um paradoxo não é? Uma constante em contínua movimentação :)

ps. Adorei a música! What else is new?

Santo&Pecador disse...

Pink,
Tudo muda e nem sempre é para pior. ;)

Beijo!

Santo&Pecador disse...

Gaja,
A mudança é a única constante na vida.
Coisas novas? Em breve publico mais umas músicas que por aqui se fazem ouvir. ;).
Tenho andado sem tempo e ando em falta lá no moods, parei com o desafio no dia 12, mas tenho de perder um tempinho para lá ir colocar-me em dia.
Para “melhorar” de momento estou sem máquina. :P

Beijo!

Anónimo disse...

Tudo muda?
Tudo melhora ou tudo piora.
Gerimos as inseguranças da melhor maneira e sempre que mudamos de uma "posição" para outra ficamos como que soltos no ar, preso apenas à mente e assim certos que em toda mudança há incerteza. A vida exige exactamente isso, desafia a nossa tranquilidade e a nossa forma confortável e cómoda de levarmos as coisas nesta encarnação.(quero acreditar que há outras) :)
Mudar é quebrarmos o maior paradigma de nossa existência, nosso conforto e nossa tranquilidade, é entender a lei da evolução.
Descobrir que o que se faz aqui neste mundo em que vivemos, que afinal é (muito) mais pequeno que o que parece e que vale sempre a pena melhorar*

*mudar, para uns :)

sabes uma coisa? (mas vais saber) o beijo não "muda"

Santo&Pecador disse...

Anónimo,

Sim, tudo muda.
Tudo melhora ou tudo piora, como dizes.
A vida é um conjunto de ramificações provenientes dessas nossas mudanças. Cada decisão tomada, cada acção efectuada, cada gesto nosso, cada palavra dita ou não dita altera-nos o trajecto de vida antes definido. Se é para melhor ou para pior, é, e será, sempre uma incógnita.
E ainda bem que assim o é. Nada seria tão bom se fosse previsível. A conquista de algo em que arriscamos tudo e ganhamos (e não falo de coisas físicas) é das melhores coisas que podemos ter na vida.
Penso que fomos colocados neste mundo para aprender a ser felizes. Nascemos com a mais pura inocência e aos olhos da criança, que fomos, vimos o que é ser feliz. Depois crescemos para apreendermos a lá chegar.
Sinto que cresço, talvez nem sempre a ser mais feliz, mas certo do que preciso para ser feliz.
Por isso, vale sempre a pena melhorar ou mudar para uns…

Sabes uma coisa? (mas vais saber) gostei desse beijo que não “muda”

Anónimo disse...

Sabes uma coisa?
Gosto da Lhasa e gosto desta tua escolha em especial
A música sacia a alma...a voz, é da Lhasa!

Santo&Pecador disse...

Anónimo,
Não conhecia. Foi uma linda amiga que me apresentou a Lhasa.

A escolha desta música em especial, foi para ela, porque sei que ela gosta muito.

É uma música que não nos deslumbra logo, mas quanto mais a ouvimos, mais gostamos dela.
Aos poucos vai-nos conquistando, como tudo o que é bom.
Tal como a essa minha amiga.


Beijo! [ :* + :)*]