Bem vindos ao meu espaço

Após algum tempo a navegar neste mundo de blogosferas, dei por mim ai e ali a escrever o que se pensa aqui… resolvi então criar o "Coffee Break e 3 linhas de conversa", o lado mais dia-a-dia, o lado mais soft, talvez o lado mais “santo” de Santo&Pecador. Serve este blogue, como o próprio nome o diz, para fazer uma pausa e escrever 2 ou 3 linhas sobre aqueles pensamentos, ideias e momentos (bons, maus ou mesmo aqueles assim-assim) que nos surgem durante o dia ou da noite. Vou tentar assim com as vossas opiniões e com algumas, saudáveis, discussões que por aqui vão ficando, tentar enriquecer e melhorar o meu padrão de vida e algo mais…



Logo estão todos convidados para um Coffee Break e 3 linhas de conversa,

domingo, 29 de janeiro de 2012

Reler a vida

Por vezes, e num estado nostálgico, dou por mim a reler o que anteriormente escrevi. Poemas, dissertações, pensamentos, meditações ou pequenos textos que eram o reflexo do que sentia na altura. No percorrer das palavras antes escritas, algumas com alguns anos de distância, constato que já não me identifico com o mesmo estado de espírito da altura. Modifiquei algumas formas de pensar e tenho a certeza que se fosse hoje já as escreveria de maneira diferente. Fruto dos conflitos com a vida e das minhas vivências ao longo deste intervalo de anos. No entanto deparo-me com outras que leio e releio, e desde a primeira à última palavra não as consigo substituir por nenhuma outra. Continuo a identificar-me na íntegra com o que foi escrito e a sentir da mesma forma que senti no momento em que aquelas palavras, sentidas, ali foram despejadas. Permanece a mesma falta, a mesma carência, o mesmo sofrer, a mesma vontade, o mesmo acreditar, a mesma fé e o mesmo sonhar.
Os textos, que ao reler, já não lhes encontro o mesmo sentido e com os quais já não me identifico, são textos que retratam paixões, amores, desgostos, percas e outros momentos que careceram de ser escritos naquele momento e que agora já não existem. São um passado arrumado, páginas desfolhadas da minha história, etapas da vida que passaram e foram ultrapassadas, preteridas ou substituídas por outras novas.
Os que hoje leio, e ainda com os quais me identifico e sinto o que sentia no momento em que os escrevi são também, textos, sobre paixões, amores e desamores, sonhos, dúvidas e outros pensamentos que continuam presentes na minha vida. São sobre tudo aquilo que continua por encontrar ou até mesmo por largar…tudo o que continua inalterável.
Depois de observar este confronto de textos, os que considero desactualizados e os que continuam actualizados, percebo que a diferença não está nos textos mas sim no que mudou na minha vida ou não.


13 comentários:

Moonlight disse...

Meu querido amigo,

Lavoirsier dizia que "Na natureza nada se cria,nada se perde tudo se transforma" e eu penso que em nós e assim tambem.
Por vezes transformamo-nos um pouco em certos pensamentos em certas atitudes.È o que está acontecendo contigo.Não mudas-te,transformas-te apenas o teu pensamento em algumas coisas em maneira diferente de vêr as coisas porque meu amigo é isso que a vida faz conosco.
Mas continuas a ser o mesmo e ainda bem....eu gosto de ti assim.

P:S.Não está esquecido o prometido:)Um dia destes!

Bjinho cheio de luar

Anónimo disse...

Temos todos que vivemos,
Uma vida que é vivida
E outra que é pensada,
E a única vida que temos
É essa que é dividida
Entre a verdadeira e a errada.

Fernando Pessoa


A serenidade com que passas as palavras, fazem-me lembrar que elas não envelhecem mesmo que sejam escritas sem destino.

Acabo de "roubar-te" o olhar que não me dás e escrevo-te sem que o saibas...

Santo&Pecador disse...

Moonlight,
amiga, transformamos-nos, reinventamos-nos todos os dias e isso é mudar. Estamos sempre em constante mudança e isso não quer dizer que deixemos de ser a mesma pessoa. Pois os ideais que defendemos os valores pelos quais nos regemos continuam a ser os mesmos.

Beijo!

PS:Fico a aguardar ;)

Santo&Pecador disse...

Anónimo,
deixas-me sem jeito com as tuas palavras...
...só me "roubas" o olhar porque eu "vejo-te" e as palavras que me escreves, sem que saiba, é porque eu "escuto-te"

Beijo!

Moi disse...

Faz tempo que não venho aqui!
Reler a vida... quantos de nós não o fazemos, eu faço sempre!

Os sentimentos que lá ficam são únicos, estáticos no tempo, no baú das memórias... algumas ainda mexem, melhor, acho que mexem sempre... são parte de nós, mesmo que já pertençam ao passado emoldurado no tempo.

Mas quando o sentimento, os momentos... foram intensos, esses mexem mais fundo, e parecem sempre vivos. Vive!

Transforma os segundos em horas, e as horas na eternidade que mereces!






Beijo grande em ti!

Ana Ritta disse...

É um sinal das (r)evoluções por que passaste e que fazem parte da vida (e que são tão boas).
A mim assusta-me, não tanto o não me rever nas palavras que já escrevi, mas não reconhecer de todo os textos que escrevi. E achar impossível terem sido escritos por mim... Parece que vivi vidas que já esqueci... e o estranho é que me acontece com demasiada frequência. Gosto de pensar que é por ser uma "miúda" que vive virada para o futuro e o que lá vai, lá vai ;)

Santo&Pecador disse...

Ana Ritta,

Acontece a todos nós achar incrível o que antes escrevemos. Também eu tenho inúmeros textos assim, outros em que modificava uma boa parte e outros ainda em que não mudava nada, tal como referi no texto escrito. Mas ao reler os meus textos, todos eles me transportam para o que sentia na altura. Por vezes chego a fazer uma careta só de pensar sobre o que escrevi, por talvez já não me identificar com o conteúdo, outras vezes de sorrir, por recordar os bons momentos de vivência e outras ainda que fico ali imóvel, sem sorrir, sem ficar triste, de semblante inalterável, o coração a palpitar e a pensar em como tudo continua igual.

Eu penso que sou um "miúdo" mais virado para o presente com um olho no futuro...viver o momento como se fosse o ultimo!

Beijo!

Santo&Pecador disse...

Moi,
tu sabes bem a nostalgia provocada pelos textos...
...contigo já tive a felicidade de falar disso pessoalmente...
...gosto de te ver por aqui, também. ;)

Beijo!

Moi disse...

Amigo, claro que sei!

Sabes o quanto gosto de ti, e nem preciso andar por estes lados... há momentos vividos na vida que jamais se esquecem, marcam um ponto de viragem na mesma...







Beijoca doce

Margarida Costa disse...

Parabéns pelo blog!
Sigo e tenho a certeza que em breve, voltarei!
Beijinho

Ana Ritta disse...

"Eu penso que sou um "miúdo" mais virado para o presente com um olho no futuro...viver o momento como se fosse o ultimo!" - certamente a melhor das perspectivas ;)
Boa sexta e óptimo fim de semana!
Beijo

S.o.l. disse...

Eu gosto de reler o que escrevi. Faz-me ver o quanto evolui, o que superei, o que fui e o que fez de mim aquilo que sou.

Gostei do blog, vou seguir.

Beijinho

Santo&Pecador disse...

S.o.l,
è isso mesmo, é percebermos o que mudamos e o que não mudamos. Mudar é o que dizes, é evoluir, é superar e por vezes é estagnar e desistir, também. Depende sempre de nós.

Fico contente que tenhas gostado do que por aqui se "diz" :)
Vou espreitar o teu canto ;)

Beijo!